4° Resenha: No.6

Falar sobre No.6 e agradar a todos é praticamente uma missão impossível, então, não me aprofundarei muito.

É claro que todos os bons otakus que estão lendo isso lembram desse lançamento e de como foi cogitado e assistido. Era um dos meus tempos sem internet, mas eu queria tanto ver sobre o anime que tanto falavam que eu fiz um amigo baixar toda semana o episódio em HD para mim (risos).

A proposta era de um jovem gênio que se encontra com um fugitivo da prisão, ajuda ele, os superiores da cidade descobrem e a punição é a expulsão dele e da família da cidade.

Não qualquer cidade, a No.6, a cidade perfeita, onde todos desejam morar. Um cidade calma, em crimes, sem medo, cheia de tecnologia e todo tipo de conforto.

Tudo começa com uma incrível cena de perseguição (sério, achei muito digna). Desde esse pequeno comecinho eu pensei “Nossa, vai valer a pena

Então aparece o mistério do inseto que faz a pessoa envelhecer instantaneamente, levando ela a uma morte rápida, sem possibilidade de auxilio de outra pessoa.

Shion vê várias pessoas sendo atacadas por isso até que um belo dia ele mesmo sofre um colapso e teria morte imediata caso Nezumi não estivesse ali para ajudá-lo.

“X” da questão e o mistério principal é “De onde vem os insetos? Como faze-los parar antes que toda No.6 seja destruida?”

Eles tem de resolver todo o mistério antes da primavera, que é quando os ovos da tal vespa eclodemOu seja: Formariam um enxame muito maior e a destruição absoluta seria certa!

No meio de tudo isso, é necessário lidar com o profundo ódio de Nezumi pela cidade e com o amor de Shion pela mesma. Complicado? Com certeza.

No geral, é um anime sci-fiNunca gostei desse tipo de anime, mas achei este interessante, acredito que talvez por ser um anime leve e sem grandes loucuras.

O que acho que todas os fujoshis esperavam, mas nem todos queriam ver é….O BOM E VELHO YAOI!

Ou melhor,  pra classificar isso como Yaoi ou sequer como Shonen-Ai?

O anime vai se desenvolvendo e, com a história, um relacionamento entre os dois personagens Shion e Nezumi,

Depois do episódio onde acontece um rápido e suave beijo, tenho absoluta certeza que No.6 perdeu muitos fãs. Sinceramente, acho uma besteira isso, se você está achando o anime bom e tudo mais, porque diabos se vai parar de ver por causa de um selinho mais rápido que um piscar de olhos?

Imagem

Uma cena que se repetiu MUITAS vezes e já estava cansando, era as de Nezumi batendo em Shion ou o derrubando da cadeira. Perdi a conta de quantas vezes vi isso. Até que o menino se cansa de ser saco de pancadas, se revolta e vira a mão na cara de Nezumi também. Eu gostei muito da cena que os dois saem aos socos e berros.

Ou melhor: Shion é muito calma e passivo, mas quando fica realmente estressado, não vai hesitar nenhum pouquinho em te encher de socos. Prova essa no episódio 10 em que ele atira no homem que feriu Nezumi.

O fim. O fim que gerou revolta nas fãs e que ficou quase que 100% no ar e deixando muitas dúvidas em suas cabecinhas.

Foi corrido, apressado, pisoteado. Eu fiquei depressiva depois que esse anime acabou, não pela fato de ter acabado, mas sim pelo fato de ter um fim tão ruim e tão evasivo.

Não sei o que aconteceu ai, mas quiseram enfiar muita coisa nos três últimos episódios, o que resultou num fim onde você fica “WTF?”.

O que foi aquilo daquela amiguinha chata do Shion sendo uma espécie de Deusa? o.o

Mesmo assim, eu ainda acho que No.6 é um anime que merece ser assistido. É bonitinho, tem uma história bacaninha, te entretém e, para quem gosta, tem um pouco de shonen-ai. Mistura perfeita!

Imagem

Bye nee \o

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: