1° Resenha- Mawaru Penguidrum

Eu protelei muito para criar um blog, mas depois de, recentemente, rever este maravilhoso anime, eu precisava criar um lugar para colocar tudo o que eu penso dessa excelente animação: Mawaru Penguidrum.

Um anime que estreou solitário, sem grandes expectativas sobre ele. Infelizmente, era uma época difícil para mim (também conhecida como “falta de internet”) e eu não consegui acompanhar o lançamento dos episódios. Cada semana passada massacrava meu pobre coraçãozinho, porque eu definitivamente queria assistir isso. Um anime sobre pinguins? Não é sempre que se vê isso. Sem contar a sinopse que te chamava e as imagens que exibiam uma arte ímpar.

Nada de muito novo é apresentado inicialmente: Uma pequena família de irmãos órfãos, que lutam para se virarem como podem.

Claro que tudo seria muito mais normal (e chato) se a pequena e doce Takakura Himari não tivesse uma doença terminal que a mataria dentro de pouquíssimo tempo.

Seus irmãos, Takakura Kanba e Shouma, fazem de tudo para sua irmã ser feliz em sua vida e dão tudo o que podem para vê-la realizada e plena.

Durante um pequeno passeio familiar e casual, a menina sobre uma crise e vem a falecer. Não é necessário comentar que o mundo dos dois jovens cai completamente.

Mas calma, nem tudo estava perdido: Himari é ressuscitada por uma espécie de chapéu mágico possuído. Claro que serviço grande não custa pouco e com isso Kanba e Shouma devem correr atrás do Penguindrum antes que o pouco tempo que resta a sua irmã se esgote.

E ai acaba o mirabolante primeiro episódio.

Se eu achei estranho? Claro, quem não acharia.

Pra falar a mais sincera verdade, por cerca de 5 ou 6 episódios eu pensei seriamente em parar de ver, sempre pensando “What the fuck?” a cada acontecimento. Não, nenhum problema com os personagens principais. Minha irritação tem nome e sobrenome: Oginome Ringo.

Ela é introduzida como uma menina infantil, louca apaixonada por um antigo amigo da família e stalker, mas no fim, se mostra uma menina preocupada e totalmente essencial para todo o decorrer dos fatos.

Fato número 1 – É um anime simplesmente maravilhoso.

Fato número 2 – Não é um anime para todos.

Não? Não! É necessário sem paciente. As coisas acontecem num ritmo lento e pra lá de enrolado e mesmo com arte maravilhosa, as vezes as coisas acabam sobrecarregadas.

Sem contar que tem algumas várias  cenas de nudez.

No meio de tanta coisa jogada na sua cara e tanta informação para ser absorvida, ainda temos que lidar e tentar desvendar a misteriosa presença da falecida irmã de Ringo, Momoka, e do médico com voz de locutor de rádio Watase Sanetoshi

Por que eu acho tão bonito assim? Simples. É um anime de amor. Não um amor cheio de frescuras como em um shoujo, mas sim um bonito amor entre uma família lotada de problemas, pesos, culpas e fantasmas do passado. Um amor que passa por provas, dores e muito, muito sofrimento e luta.

Esse anime te faz refletir que uma família não precisa ser ligada por laços sanguíneos para ser feliz, plena e unida. Que se você tem quem te ame, tem tudo no mundo.

Várias vezes é mostrado amor por amigos, amor por família, amor entre um casal….Lindo, é o que descreve.

Ele te deixa uma pergunta: Você faria tudo, absolutamente tudo, por seu ser amado? Você desafiaria o destino e a morte para salvar a vida de alguém?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: